Rota da Baleia Franca | Melhor época e melhores lugares para observar | Dia 2

sacada para observar baleias

O dia mal havia começado e nós já estávamos de pé, ansiosos pelo passeio de hoje: um safari para observar as baleias. Viemos bem na época de chegada das grandonas em águas brasileiras. Entre os meses de julho e novembro, a região de Imbituba recebe dezenas de Baleias Franca, que procuram águas mais quentes e rasas, para dar a luz.

Leia as aventuras do Dia 1 aqui.

Assim que terminamos nosso café da manhã delicioso no hotel, o guia Jean da Ao Sul Natural, a agência que nos convidou para essa experiência incrível, chegou para nos buscar junto com a Bruna, que foi a responsável pela organização dessa viagem maravilhosa. Fomos em um grupo de seis pessoas, que em poucos minutos já estavam super enturmadas e compartilhando da mesma ansiedade: conseguir ver as baleias.

lareira no hotel para observar baleias

cafe da manha fazenda verde do rosa para observar baleias

cafe da manha fazenda verde do rosa para observar baleias

Procurando as grandonas

Quando recebemos o convite para fazer um safari, ficamos empolgados e ao mesmo tempo confusos. Como assim um safari para ver as baleias? Pois bem, o passeio acontece nas praias do sul de Santa Catarina, região conhecida como a Rota da Baleia, que fica entre os municípios de Laguna, Imbituba e Garopaba, berçários da Baleia Franca.

Safari Baleia

Nossa primeira parada foi na Praia da Barra de Ibiraquera. O dia estava beeem cinza e chuvoso, mas não tirou nem um pouco a emoção do passeio. O guia Jean é daqueles que não deixa a peteca cair, sabe? Nos manteve animados e ansiosos o tempo todo. Paramos em uma espécie de mirante, de onde conseguíamos observar o mar com um binóculo, que dividimos entre a galera.

Praia da Barra de Ibiraquera

Imbituba nublado

praia do rosaobservando baleias de binoculo

Ficamos mais ou menos uma meia hora por ali, decifrando movimentos da água, imaginando qual deles seria realmente causado por uma baleia. Durante a observação, nosso guia foi passando informações bem bacanas sobre a fauna e a flora, e também foi explicando o motivo da longa viagem das baleias até o litoral catarinense.

grupo do safari baleia

Vem ver o meu mundo na areia

Como estamos falando de natureza e de um ambiente livre, a garantia que veremos as baleias em todas as praias, não pode existir. É preciso ter calma, paciência e conter o coraçãozinho. Durante o passeio, os guias da Ao Sul Natural vão se comunicando, trocando informações sobre onde as baleias já foram vistas. As grandonas ficam se movimentando pela costa e passando de praia em praia. Por isso, fazemos realmente um safari. Assim que recebemos a informação que apareceram em outra praia, lá fomos nós.

Nossa próxima parada foi na outra ponta da Praia de Ibiraquera, mais próximo a Vila Esperança. Essa região é linda demais, fica bem próxima às dunas, que dão um charme todo especial. Nessa hora, tivemos uma trégua da chuva e conseguimos ficar mais tempo observando o mar. Aqui ficamos mais uns 40 minutos, mas ainda não conseguimos ver as baleias. O mirante era bem no alto e conseguíamos ter uma vista maravilhosa de toda a praia.

observação de baleias próximo as dunas

observação de baleias próximo as dunas

mirante para observação das baleias

Mensagens e mais mensagens trocadas entre os guias e chega mais uma informação: baleia avistada na Praia do Rosa. Corremos para a van e lá fomos nós. Ficamos alguns minutinhos parados observando e tcharã! Lá estava ela. Primeiro vimos um jato de água, pra cima da superfície e logo depois a pontinha do corpo, que ficou pra fora da água. Foi tão rapidinho, mas tão incrível!

Observação de baleias na Praia do Rosa

Observação de baleias na Praia do Rosa

Nessa época, elas ficam mais calminhas, mais submersas, pois estão bem pesadas, no final da gestação. Assim, aqueles saltos e exibições de caldas, só acontecem mais para o final de setembro, quando os bebês já nasceram e estão aprendendo vários truques com as mamães.

Uma pausa para o almoço

Ficamos mais um tempinho ali contemplando os esguichos de água e o tímido pedacinho de uma baleia e então fomos para o nosso almoço, que já estava incluso no Safari. Almoçamos no Zoca, um restaurante muito bonito e com uma comida deliciosa. Depois de tanto caminhar nas areias e correr para lá e pra cá em busca das grandona, estávamos com a barriga roncando. O César, dono do restaurante, nos recebeu com um banquete. Na mesa: escalope de mignon, peixe e frango grelhado, acompanhados de talharim, creme de milho, arroz, feijão e uma saladinha de repolho. Tudo bem temperadinho e muito bem servido.

Almoço no Zoca

Almoço no Zoca

Vem ver o meu mundo no Zoca

O insta deles é @zocarestaurante

Instituto Australis

Com a barriguinha cheia, registramos esse encontro e partimos para a próxima parada. Inclusa no valor do Safari, a visita ao Instituto Australis foi uma delícia. O Instituto é responsável por projetos que vem monitorando a vida marinha e ajudando a preservação da Baleia Franca e a vida marinha na Rota da Baleia.

Instituto Australis

O Instituto estava recheado de estagiários, em um dia movimentado de muito aprendizado e mesmo assim fomos recebidos com todo carinho pela Kátia, que é daquelas pessoas que dá vontade de colocar num potinho, e guardar pra sempre, sabe? Ela que nos guiou pelo Instituto e nos deu uma aula completona sobre as baleias. 

Kátia, que nos deu uma aula sobre as baleias

Kátia, que nos deu uma aula sobre as baleiasO tour foi uma delícia, com informações super bacanas e nada cansativas. Saímos de lá de boca aberta com o amor e dedicação que eles trabalham e conduzem os estudos. Super indicamos essa visita, independente da sua idade.

Esqueleto de baleia

Espécie de "dente" da baleia
Barbatanas, localizadas na boca e atuam como filtro.

Vem ver o meu mundo no Instituto AustralisPara conhecer mais sobre o trabalho do Instituto Australis, ou até mesmo para agendar uma visita, o site é www.baleiafranca.org.br e o insta deles, que é atualizado diariamente durante a temporada das baleias, com os melhores lugares para observar é @institutoaustralis.

Pinguim no Instituto Australis

Aqui nos despedimos do guia Jean, que fez o Safári ficar ainda mais divertido. Ao final do passeio, nosso guia nos deixou no hotel novamente. Chegamos bem no finalzinho da tarde, então se você adorou esse passeio e quer agendar com eles, reserve o dia todo para curtir essa aventura.

Mesmo com as baleias mais tímidas, o passeio vale muito a pena. O pessoal é super animado, com ótimas informações sobre a vida das baleias, além de espeitarem demais as grandonas. Claro que se você conseguir programar a sua viagem para o final de outubro, começo de novembro, o espetáculo será ainda mais incrível.

Para garantir o seu passeio com a Ao Sul Natural, entre em contato com eles pelo site ou pelo instagram @aosulnatural.

Vem ver o meu mundo com o guia Jean da Ao Sul Natural

Pizzaria del Mondo

Para fechar o dia com chave de ouro, fomos jantar na Pizzaria del Mondo. Vai dizer que uma pizza bem queijuda depois dessa aventura toda não cai muito bem?

pizza de calabresa del mondo

Nós fomos de rodízio, para conhecer os vários sabores diferentes que a casa oferece, como coraçãozinho de frango, shitake e filé acebolado. As doces então, eram de salivar: churros, Ovomaltine e muiiitas outras delícias.

rodízio de pizzas del mondo

Gostamos bastante do atendimento do pessoal e da qualidade das pizzas, super indicamos.
Você pode salivar olhando o instagram deles @pizzadelmondoimbituba.

salão da pizzaria del mondo

pizzaria del mondo

Barriguinha cheia mais uma vez e chegou a hora de descansar para aproveitar o terceiro dia da viagem, onde iremos conhecer um pouquinho mais da região de Garopaba, que já somos apaixonados e frequentados de carteirinha. Esperamos vocês no próximo artigo.

Deixe uma resposta