El Calafate – Dicas para visitar

El Calafate é uma cidade pequena do sul da Argentina, na chamada Patagônia congelada. A principal atração do lugar (mas que fica fora do perímetro da cidade) é o Glaciar Perito Moreno, uma geleira maior do que Buenos Aires, com paredões imensos de gelo, onde é possível visitar e até mesmo caminhar pela imensidão do bloco gelado.

Nós visitamos a geleira durante nossa road trip pela Argentina e separamos aqui algumas dicas para ajudar você viajante, que está indo pra lá.

portal el calafate

ONDE FICA EL CALAFATE

El Calafate está situada na margem do Lago Argentino, na província de Santa Cruz, a cerca de 300 km de Rio Gallegos e 215 de El Chaltén.

A cidade fica aos pés da parte sul das Cordilheiras, onde, do lado chileno, está Torres del Paine.

mapa el calafate

COMO CHEGAR

Nós fomos para a cidade de carro, durante nossa road trip. Vindos do Ushuaia, retornamos pela Ruta 40 a partir de Rio Gallegos e pegamos a Ruta 11 sentido El Calafate. A estrada é boa e bem sinalizada como a maior parte das estradas na Argentina.

estrada el calafate

Quem vem descendo pela Ruta 40, basta pegar a Ruta 11 sentido El Calafate.

Mas existem outras opções para chegar à cidade. De avião, é possível partir das principais cidades Argentinas, incluindo Buenos Aires e Ushuaia.

el calafate

montanhas em el calafate

Também é possível chegar à El Calafate de ônibus, partindo de Buenos Aires com parada em Bariloche. A viagem é longa, mas é uma opção para quem tem tempo e quer economizar uma graninha.

O GLACIAR PERITO MORENO

O Glaciar Perito Moreno é a principal atração da cidade. Ele está situado no Parque Nacional Los Glaciares, que fica a alguns quilômetros do centro da cidade. Para chegar lá você pode optar por usar o seu carro (se estiver com ele, óbvio), alugar um carro ou usar o transfer das operadoras de turismo.

Existe um valor a ser pago para acessar o parque, e este valor não está incluso na maioria dos pacotes de turismo, fique atento. O valor quando estivemos lá, em dezembro de 2018, era de 700 pesos argentinos (cerca de R$ 70,00 por pessoa).

parque nacional los glaciares

parque nacional los glaciares

Existem algumas opções de passeio para quem vai ao parque visitar o glaciar. A primeira opção é ver o glaciar das passarelas. Você poderá passear e fotografar os paredões com mais de 60m de altura de frente. Perfeito para garantir fotos incríveis!

A segunda opção de passeio é fazer o mini trekking pelo glaciar, quando você passeia sobre a geleira com um guia, que apresenta algumas formações interessantes do lugar. E por fim, existe o passeio Big Ice, que é como o mini trekking, mas é mais extenso e vai mais para o meio das montanhas de gelo.

Para fazer o mini trekking e o big ice, é preciso pegar um barco e navegar alguns minutos para chegar ao lado sul do glaciar, onde o passeio acontece.

barco perito moreno

travessia perito moreno

travessia barco perito moreno

barco para travessia el calafate

Nós optamos pelo mini trekking por dois motivos: O Big Ice é mais caro e nosso preparo físico não estava lááá essas coisas. Então achamos melhor não arriscar e ficar no mais simples. Ainda assim, foi um passeio que valeu muito a pena. Todo o equipamento para o trekking está incluso no valor. Recebemos grampões, que são fixos aos pés, para que a gente não escorregue no gelo.

grampões trekking

trekking na geleira

Uma dica importante é sobre a operadora deste passeio. Fizemos muitas pesquisas ainda na preparação da viagem para escolher com quem contratar. Todos os passeios eram absurdamente caros, chegando a orçamentos de R$ 1800 por pessoa.

chegando na geleira

geleira perito moreno

Então, estudando, descobrimos que apenas uma empresa tem o direito de operar os passeios lá, a Hielo Y Aventura. Mesmo que você compre o passeio com outra operadora, eles estão apenas revendendo (mais caro, óbvio) o passeio com eles. E é verdade, confirmamos ao chegar lá. Somente eles estavam operando os passeios, com guias falando espanhol e inglês.

Nós compramos o passeio direto com eles, pelo site, e com antecedência. Pagamos cerca de R$ 300 por pessoa para o mini trekking.

No final do passeio, ainda fomos recepcionados com um copo de whisky, com gelo retirado diretamente da geleira. Um charme, que fechou com chave de ouro essa aventura.

Se indicamos o passeio caminhando pela geleira? MUITO!

fila para o whisky

whisky com gelo da geleira

A CIDADE

A cidade é pequena mas bem servida. Você encontrará vários restaurantes, panificadoras e hotéis na avenida principal, Av de Libertador.

O volume de pessoas no verão é bastante grande, pois as temperaturas ficam mais amenas (mas não se engane, leve uma boa toca e luvas para o passeio no gelo. Durante a travessia de barco, quase congelamos).

ruas de el calafate

ruas de el calafate

Os restaurantes ficam cheios, mas nada que incomode. O que fez fila mesmo foi para abastecer o carro. Existem dois postos na cidade, um Petrobrás e um YPF. Sugiro que encha o tanque em horários de menor movimento se for passar uns dias por ali.

fila no posto em el calafate

É uma região, assim como no Ushuaia, em que você encontra turistas do mundo todo. A diferença é que em El Calafate o turismo é um pouco mais requintado.

Mas a cidade abriga todos os tipos de público, dos mochileiros mais roots aos viajantes mais exigentes.

E não se preocupe com o idioma. Basta falar em português mesmo, com calma, que todos eles entendem. Alguns deles se assustam e levam um tempo para perceber que estão entendendo, mas todos se empenham em te entender e ajudar.

Existem também muitos brasileiros em El Calafate, então não se espante em cruzar com uns conterrâneos por lá.

OS PREÇOS

Não achamos nenhuma cidade do sul da Argentina cara. Somente o passeio que fizemos é que consideramos um pouco mais caro. Mas a alimentação é razoável e a hospedagem também. Claro que se você procurar um restaurante de parrilla, você acabará pagando uma graninha maior, mas uma pizza num restaurante legal, não foi de deixar o rim.

O hotel que escolhemos ficava fora da avenida principal, de frente para o lago (de frente, mas longinho). Era o melhor hotel? Não! Mas dava pra dormir tranquilo.

hotel em el calafate

Em El Calafate, no verão, é legal reservar com certa antecedência o seu hotel, pois a procura é grande.

De toda nossa road trip, ter parado para conhecer a geleira foi a experiência mais surreal, sem dúvida. Como ainda não vimos neve, aquela, fofinha, caindo do céu em floquinhos, caminhar na geleira foi o mais próximo que chegamos de algo congelado. E bota congelado nisso. Nós amamos a experiência e voltaríamos sem dúvida.

E você, já viveu alguma aventura em uma geleira? Conta pra gente como foi!

2 Comments

    1. Vale mesmo Rosangela!
      Na verdade nós gostamos de muitas cidades argentinas que achamos que vale a pena conhecer, e pretendemos voltar em breve com mais tempo.
      E temos uma vontade especial de guardar uns dias para conhecer com mais calma El Calafate e El Chaltén, que são pertinho uma da outra.

Deixe uma resposta